Fátima Canuto lembra passagem do Dia do Advogado e destaca atuação das mulheres na área jurídica

O Dia do Advogado, comemorado neste 11 de agosto, foi destaque durante a sessão ordinária desta terça-feira. Em pronunciamento durante a plenária, a deputada Fátima Canuto (PRTB) fez uma contextualização da criação da data, que também celebra o Dia da Criação dos Cursos Jurídicos, cuja lei foi aprovada pela Assembleia Geral Legislativa, sancionada pelo Imperador D. Pedro I, em 11 de agosto de 1827. A parlamentar destacou a importância dos advogados para uma sociedade mais justa e igualitária, no entanto, enfocou seu pronunciamento, especialmente para as mulheres advogadas.

“Como parlamentar, advogada e mulher, vejo que cada vez mais precisamos trabalhar e encorajar mulheres, visando o empoderamento e a ocupação de postos na sociedade”, disse a deputada Fátima Canuto, lembrando o projeto de lei, de sua autoria, que institui, dentro do calendário oficial do Estado, o Dia de Valorização da Mulher Advogada, a ser comemorado anualmente no dia 10 de março. “É de conhecimento de todos a luta diária da mulher. E quando se fala em mulher advogada queremos empoderá-la, combater a discriminação de gênero e lutar por equidade no ambiente de trabalho e na ocupação de espaços na Ordem e na sociedade. Esse projeto é muito importante para valorizar cada vez mais a mulher advogada do nosso Estado”, salientou, acrescentando que o objetivo do projeto é de premiar as advogadas alagoanas que, igualmente a ela, trabalham em prol de uma justiça célere e justa”, destacou, observando que apesar do grande número de mulheres na advocacia, apenas em 2016 a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Alagoas (OAB/AL), elegeu a primeira mulher como presidente da entidade: a advogada Fernanda Marinella.

“Sei das dificuldades que encontramos no nosso dia a dia, dos preconceitos, da necessidade de superar desafios, e da importância de leis como a Maria da Penha, que visem garantir nossa integridade”, declarou Fátima Canuto, lamentando a existência de tantos preconceitos e desafios. “Mas também percebo um empoderamento feminino dentro da política, da advocacia, do próprio empreendedorismo. Temos nomes fortes, que dão voz às mulheres e que representam a classe feminina. E temos, sim, mulheres competentes e preparadas não só na área jurídica, mas nas demais áreas”, avalia, acrescentando que a mulher advogada, que hoje representa 50% da composição da OAB, desempenha um papel fundamental para empoderar mais ainda o gênero.

Dia do Estudante
Em aparte, o deputado Marcelo Beltrão (MDB) se solidarizou ao pronunciamento da colega de plenário e lembrou que hoje também é comemorada uma importante data: O Dia do Estudante. “Cem anos após a criação dos dois cursos de Ciências Jurídicas, se intitulou o 11 de agosto como o Dia dos Estudantes, que também considero para a Educação como um marco fundamental. A razão de existir a Educação é que através dela se desenvolve qualquer nação”, observou Beltrão.

Também em aparte, as deputadas Jó Pereira (MDB) e Cibele Moura (PSDB) contribuíram com o pronunciamento de Fátima Canuto. “Sua fala de hoje nos traz a importância da participação da mulher na política em pleno ‘Agosto Lilás’, que apresenta como tônica do debate o combate a violência contra a mulher, que passa pela ocupação de cargos de lideranças por nós, mulheres”, declarou Jó Pereira.

Na condição de estudante de Direito, a deputada Cibele Moura disse que não poderia deixar de se expressar sobre as duas datas importantes comemoradas hoje em nível nacional. “Primeiro o Dia do Advogado. Esse profissional tão importante para a nossa democracia, para o nosso estado de direito. Quanto ao estudante, como defensora da Educação, vejo e me sinto triste com a forma como é tratada em nosso País, sempre relegada a segundo plano”, disse.




Botão Voltar ao topo