Fachin dá 5 dias para Moraes justificar decisão de retirar reportagem do ar

O ministro Edson Fachin do STF (Supremo Tribunal Federal) deu 5 dias, a contar dessa 3ª feira (16.abr.2019), para que o ministro Alexandre de Moraes apresente informações sobre o inquérito de ofensas ao STF, que investiga “notícias fraudulentas” e levou ao pedido de retirada do ar de uma reportagem. As informações são do jornal Estado de S. Paulo.

O pedido surge após o partido Rede Sustentabilidade ter pedido pela revogação do pedido de Alexandre de Moraes. O partido afirmou que houve censura. Moraes ordenou que a reportagem “o Amigo do amigo do meu pai”, publicada pela revista Crusoé e pelo portal O Antagonista, saísse do ar.

O processo aberto pela Rede está sob relatoria do ministro Edson Fachin. Como prosseguimento, solicitou a justificativa de Moraes e pediu que a PGR (Procuradoria Geral da República) se manifeste sobre a remoção das notícias.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, indicou que houve desrespeito na decisão de Moraes, e pediu arquivamento do processo ao STF. O ministro negou, e o presidente do Supremo, Dias Toffoli, determinou abertura da investigação por mais 90 dias, diz o MSN.

Outra opinião no STF

Ao Estadão/Broadcast Político, o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, disse que houve censura no pedido de Moraes pela remoção de “O amigo do amigo do meu pai”.

Eu não vi nada demais no que foi publicado com base em uma delação. O homem público é, acima de tudo, um livro aberto. [A remoção de conteúdo] é 1 retrocesso em termos democráticos”, informou o ministro.

17/04/2019

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *