Jovem grava vídeo relatando assédio sexual por parte de conselheiro tutelar

O conselheiro licenciado Fábio Rogério dos Santos está sendo acusado de abuso sexual contra uma menina de 15 anos, a própria afilhada. Bastou o fato cair na mídia para aparecer outras vítimas, que encontraram coragem para expor mais crimes do acusado.

No dia 16 de março, o prefeito JHC nomeou o conselheiro para um novo cargo: assessor especial da Assessoria Especial de Políticas Sociais, da Secretaria Municipal de Governo. O salario é de em torno de R$ 11 mil. Especula-se que Fábio Rogério seja indicação de um vereador.

Em vídeo, uma jovem chamada Natalia Daniela disse que ficou feliz com a prisão do conselheiro. “A casa dele caiu, eu fui vítima do Fábio quando eu tinha 12 anos de idade”, contou. Ela disse ainda que o acusado tentou tocar em suas partes íntimas quando ela era criança.

“Muita gente não acreditou em mim na época. Foi traumatizante. Que ele nunca mais saia da cadeia, um cachorro nojento”, desabafou. Agora, é esperar que o prefeito de JHC exonere o servidor para mostrar – mais uma vez – sua seriedade como administrador eleito.

Assista!

O caso

A Polícia Civil de Alagoas enviou nesta terça-feira, 13, à Justiça o inquérito que apurou o crime de assédio sexual contra uma adolescente de 15 anos cometido em Maceió, em agosto do ano passado. De acordo com as informações da delegada Adriana Gusmão, que indiciou o conselheiro, de 43 anos.

Durante depoimento, a adolescente relatou que recebeu um convite do assediador para caminhar na orla. Durante a caminhada, ele teria pedido um beijo acima do queixo e depois pego no seu corpo com força. Após ele ter tentado dar um beijo na boca da menor e abraçado ela, falando de planos para viajem, a menina, segundo sua mãe, teria ficado assustada e percebido as mãos do acusado em suas nádegas.

O suspeito também foi ouvido e afirmou que é padrinho de crisma da adolescente e em razão de ter aproximação com a família, negou qualquer prática de ato libidinoso e ter insistido num beijo na adolescente. Com indícios da prática do delito previsto no art.216 A do Código Penal, o homem foi indiciado pela prática de assédio sexual.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo