Delegado ouve testemunhas no inquérito sobre mulher de promotor encontrada morta


Nesta segunda-feira (13), a equipe da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) iniciou as oitivas no inquérito policial que investiga a morte da pastora evangélica Martha Nascimento, esposa do promotor de Justiça Sidrack Nascimento, que ocorreu na semana passada. Quatro pessoas foram ouvidas hoje.

Eduardo Mero, coordenador da DHPP, confirmou que os depoimentos de hoje foram “muito importante” para elucidação do caso.

De acordo com informações, não há previsão de oitiva do promotor Sidrack Nascimento, já que ele já foi ouvido no dia do fato pela equipe plantonista. Se for necessário ouvi-lo após a conclusão dos depoimentos, o integrante do Ministério Público Estadual (MPE) será chamado a depor.

Na última sexta-feira (10), o Diário Oficial do Estado (DO) confirmou o nome do delegado Eduardo Mero como responsável pelo inquérito, em caráter especial, para investigar a morte de Martha Nascimento.

O corpo da vítima foi encontrado, na última quarta-feira (8), na residência do casal, no condomínio Alameda do Horto, parte alta de Maceió. Uma arma de fogo estava perto do corpo da empresária, segundo os policiais militares que foram ao local.

Exames periciais – que podem ser concluídos em dez dias – devem esclarecer detalhes sobre o caso, confirmando as circunstâncias que levaram a vítima à morte. A primeira versão é de que Martha cometeu suicídio.

REVIRAVOLTA: Promotor de Justiça é suspeito de matar a esposa com tiro na cabeça