De moletom, homem é resgatado em bote de brinquedo a 1,6 km da costa do Reino Unido

Um homem de cerca de 30 anos precisou ser resgatado no norte do Reino Unido depois que a correnteza e o vento arrastaram para alto-mar o bote de brinquedo — no qual ele mal cabia. Já eram 19h30m (15h30m em Brasília) de segunda-feira na costa de Tesside quando o britânico foi visto à deriva a uma distância de 1,6 quilômetro da areia.

O bote inflável era tão pequeno que deixou as pernas do britânico penduradas para fora. De moletom e short, ele tentava remar contra o vento, que o levava para longe da areia. De acordo com os salva-vidas, o sujeito deu sorte: poderia ter sido levado oceano afora e ser encontrado, mais tarde, sem vida, atesta o Extra.

“Se o alarme não tivesse soado, é muito provável que ele teria ficado à deriva fora do campo de visão da costa. Nós poderíamos ter que trazer um corpo”, destacou Dave Cocks, gerente de operações dos barcos salva-vidas Redcar RNLI.

A entidade, cujos funcionários são 95% das vezes voluntários, promovem a campanha “Respeite as Águas”. Depois de resgatado, o homem era esperado na costa para receber instruções e um sermão de segurança. A organização de caridade, desde a criação em 1824, já foi responsável por salvar ao menos 140 mil vidas.

“Este é um bom exemplo de tipos de incidentes sobre os quais nós sempre alertamos as pessoas”, disse Cocks.

01/08/2017

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *