Davi Maia defende afastamento de funcionário suspeito de envolvimento em irregularidades

O deputado Davi Maia (DEM) solicitou na sessão desta quinta-feira, 23, o afastamento do cargo do sub-secretário estadual de Saúde, Marcos André Ramalho, por possíveis crimes contra a administração e fé pública. O parlamentar também argumenta seu pedido com base na abertura de um procedimento administrativo na Secretaria Estadual de Saúde. Maia disse ainda que a 22ª Promotoria de Justiça da Capital transformou suas denúncias referentes ao acúmulo irregular de cargos em procedimento preparatório, visto que foi considerada a ausência de explicações por parte da Secretaria da Saúde e o esgotamento de todos os prazos.

“A promotora do caso também já encaminhou nossa denúncia à Polícia Civil, para que se possa abrir uma investigação a respeito das irregularidades do exercício do cargo público do sub-secretário de Saúde, tendo sido imputado ao servidor a prática de acumulação irregular do cargo com vencimento superior ao teto, indícios de fraude na escala dos plantões do Hospital Metropolitano e na escala do Samu, além de outros atos de improbidade administrativa”, destacou.

Em aparte, o deputado Ronaldo Medeiros (MDB) disse que o ideal é esperar as investigações para que alguma medida seja tomada. “Já imaginou se todos os funcionários com cargos públicos fossem afastados por suspeitas e sem uma investigação concluída?”, indagou o deputado, ressaltando o trabalho realizado pela Secretaria de Saúde, principalmente durante a pandemia.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo