Criança é atacada no rosto por pitbull em restaurante

Um menino de 5 anos foi atacado no rosto por um cachorro em um restaurante de uma marina em Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, no domingo (22). Segundo o dono do local e do animal, a raça do cão é pitbull.

O menino foi socorrido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro e, depois, transferido para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, região central do Recife. A assessoria de comunicação do HR informou que a criança foi atingida no rosto e na mandíbula e passou por duas cirurgias: uma buco maxilofacial e uma cirurgia plástica.

Nesta segunda-feira (23), ele estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica com estado de saúde considerado estável e, na parte da noite, ele foi transferido para um hospital particular, ainda de acordo o HR.

Outros feridos

O funcionário público José Coelho testemunhou o ataque. “A gente estava lá e, do nada, apareceu um pitbull enorme. Eu parti para cima para tentar ajudar a tirar ele. Pense em um filme de terror. Levei um corte na perna e tive que levar 5 pontos”, relatou Coelho, que estava no local com a família.

Coelho relatou que outras pessoas também se machucaram ao tentar retirar o bicho de cima da criança. “Disseram que um funcionário deu uma bobeira e o cachorro fugiu”, afirmou, acrescentando que eram dois cachorros, mas o outro foi segurado por um funcionário.

A médica Rosana Chagas também estava no restaurante com a família quando ouviu um grito e viu o animal em cima do menino. Segundo ela, a mãe estava junto da criança no momento do ataque

“O cachorro não soltava, todo mundo gritando, os homens tentando fazer soltar. Ele mordeu o rosto da criança. É uma coisa que não desejo a ninguém. Sou médica há mais de 20 anos e nunca vi uma coisa dessas”, recordou.

Rosana contou que, quando o animal finalmente soltou a criança, usaram as toalhas de mesa para estancar o sangramento. “Não dava tempo de esperar o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência]. Falei para socorrerem para o HR, que tem plantão de cirurgião”, relatou. Segundo ela, a família da criança seria de João Pessoa (PB).

Por telefone, o dono do restaurante Império do Sabor informou à TV Globo que está dando apoio à família e que não iria se pronunciar sobre o caso por enquanto. Ele afirmou, ainda, que tem o pitbull há pouco tempo.

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso foi registrado na Delegacia de Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, que ficou responsável por conduzir as investigações.

Raça proibida por lei

Em Pernambuco, uma lei estadual de 2003 disciplina a criação e venda de cães das raças pitbull e rotweiller. Segundo a lei de número 12.469, os proprietários devem manter os animais “em canil com grade de ferro”. Além disso, eles devem assinar um termo onde se responsabilizam, entre outros pontos, pelos danos pessoais e materiais que os bichos possam causar a terceiros.

Em Jaboatão dos Guararapes é proibido criar pitbulls desde 2008. O decreto municipal prevê multa e que o bicho seja levado para outro município.

Por meio de nota, a Secretaria Executiva de Meio Ambiente e Gestão Urbana de Jaboatão dos Guararapes informou que vai encaminhar uma equipe do Grupamento de Apoio ao Meio Ambiente (Gama) à marina, na terça-feira (24), para recolher o cão.

O animal “passará por um período de observação no Centro de Vigilância Animal (CVA), por se tratar de um caso de saúde pública. Depois desse período, o animal será encaminhado para um centro de tratamento em outro município”, devido à Legislação.

Com informações de G1




Botão Voltar ao topo