COVID-19: Prefeitura de Arapiraca vai disponibilizar novos testes com índice de acerto acima de 90%

Desde o início da pandemia, a Prefeitura de Arapiraca vem aprimorando ações de enfrentamento ao coronavírus, seguindo protocolos e procedimentos orientados pelo Organização Mundial de Saúde para identificação, monitoramento e tratamento da população.

Com mais de 13 mil arapiraquenses testados, o município irá aumentar, nos próximos dias, a qualidade e a quantidade dos exames aplicados. Além do teste rápido, o teste molecular RT-PCR, considerado pelos infectologistas um dos mais eficientes no diagnóstico da COVID-19, com taxas de sensibilidade e especificidade acima de 90%.

A prefeitura realizou a compra de mais 60 mil testes que, a partir da próxima semana, deverão estar disponíveis para quem apresentar sintomas de síndrome gripal e receber indicação médica para o exame. A previsão da secretaria de saúde do município é testar cerca de 50% da população, nos próximos meses.

Mais conhecido como SWAB nasal e oral, o RT-PCR utiliza uma haste flexível (cotonete) para colher pelas narinas e garganta o material genético do paciente. Ele identifica o vírus no período em que está ativo no organismo, tornando possível aplicar a conduta médica apropriada: internação, isolamento social ou outro procedimento pertinente para o caso de coronavírus.

Glifson Magalhães, secretário de Saúde, explica que o procedimento do teste de SWAB começa pela coleta do material, que será realizada na Unidade Sentinela e Centros de Testagem do Município e continua com a análise laboratorial, que é realizado pelo Laboratório Central de Alagoas (Lacen), órgão estadual responsável pelo resultado.

Sabendo da dificuldade do Laboratório Central do Estado em entregar os resultados dos testes por causa da alta demanda, a Prefeitura está fechando parceria com a Universidade Federal de Alagoas (Ufal) para realizar a análise das coletas.

“Os testes já deveriam estar disponíveis à população do Município, mas um atraso na entrega pela empresa contratada para o fornecimento impossibilitou o início dessa testagem. Entretanto, a Secretaria de Saúde adotou todas as medidas necessárias para assistir à população e manter a qualidade no atendimento”, ressaltou o secretário.

Além dos 60 mil RT-PCR, o município também está adquirindo um novo lote de testes rápidos para intensificar ainda mais a assistência e monitoramento da população. O secretário explica que, somente a partir da avaliação clínica é possível indicar a necessidade e qual teste deve ser aplicado no paciente.

“Vale destacar que a avaliação clínica, que acontece nas unidades de saúde, é considerada a mais importante nesta fase de reconhecimento das síndromes gripais, identifica a situação de cada paciente, reconhecendo a necessidade ou não da realização de cada teste e também, exames complementares e a necessidade de internação”, completou Glifson Magalhães.




Botão Voltar ao topo
Fechar