Com investimento de R$ 2 mi do Governo, centro educativo será construído no Vergel

Um novo centro educacional e social beneficiará, em breve, a população vulnerável do Vergel do Lago, em Maceió. Por meio de um Termo de Fomento, o Governo do Estado, via Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades), investirá R$ 2 milhões na construção do Centro de Formação e Inclusão Social Escola Irmã Blandina, um projeto da Associação Espírita Nosso Lar. O termo foi assinado nesta quinta-feira (1º) pelo governador em exercício, Tutmés Airan, o secretário de Assistência, Sílvio Bulhões, e o dirigente da associação, WictorJoséMenezes.

O complexo contará com 14 salas de aula, biblioteca, laboratório, horta, minianfiteatro e área externa para atividades, distribuídos em um espaço de 1.154m², onde serão ofertados cursos de capacitação profissional, de alfabetização de jovens e adultos e de preparação para o Enem, além de aulas de música e ballet, entre outras modalidades artísticas. O centro substituirá o espaço já existente, onde as atividades socioeducacionais da comunidade Nosso Lar são desenvolvidas atualmente.

O governador em exercício destacou o trabalho da associação junto à população de uma das regiões mais carentes do estado. “Vai mudar muitas vidas, fazendo com que as pessoas possam sonhar com uma vida melhor. Tenho absoluta convicção que vai dar certo, porque a obra atual está lá para mostrar. É um momento de felicidade”, afirmou Tutmés Airan.

“Estamos dando o pontapé inicial de um projeto símbolo, que culminará com a implantação desse centro, que tem uma importância fundamental para uma das regiões que tem os piores índices sociais da capital e demanda uma atenção muito grande por parte do poder público. Esse investimento talvez simbolize o que nós devemos seguir, um modelo muito interessante, uma vez que o Estado não tem a capacidade de chegar na ponta, em todo lugar”, disse o secretário Sílvio Bulhões. “O centro terá um impacto muito positivo não somente na área da assistência social e da educação, mas também na saúde e no desenvolvimento econômico”.

O dirigente do Nosso Lar, Wictor José, agradeceu a dedicação das equipes estaduais para que o projeto se torne realidade. “Muitas pessoas se esmeraram, com cuidado e com zelo, no meio de tantas atividades mais ou igualmente importantes. O nosso coração neste instante está em júbilo, porque já estamos há quase 30 anos naquela comunidade com alta vulnerabilidade, e não podemos ver outro caminho de uma real saída que não seja a educação. Todos nós estamos comprometidos com isso”, declarou.

O Centro Irmã Blandina ampliará as ações de educação e assistência social que já são realizadas pela Comunidade Espírita para 5 mil famílias cadastradas no projeto. Com o novo espaço, a associação terá condições de aumentar e diversificar as atividades ofertadas, inclusive no que se refere à assistência psicológica e atenção à família.

Também participaram da solenidade o juiz Manoel Cavalcante, representando o Poder Judiciário, o secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, o presidente do Funjuris (Fundo Especial de Modernização do Poder Judiciário de Alagoas), juiz Alexandre Lenini e o deputado estadual Sílvio Camelo, além de servidores da Seades.




Botão Voltar ao topo