Central de Triagem no Ginásio do Sesi atendeu 552 pessoas na última semana

O quantitativo de pessoas assistidas na Central de Triagem localizada no Ginásio do Sesi, no bairro Trapiche, em Maceió, segue diminuindo semanalmente. Para se ter uma ideia, durante toda a última semana 552 pessoas buscaram atendimento, enquanto unicamente no dia de maior movimento (18 de maio) foram 426. Essa queda é explicada pela diminuição de casos e abertura de outras unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivas para o mesmo tipo de atendimento.

Entre os dias 17 e 23 de agosto, cerca de 25% dos que procuraram os serviços não apresentaram perfil para submissão ao teste rápido da Covid-19. Dos 421 testados, 347 descartaram o contágio, mas receberam orientações relativas à manutenção da saúde e aos cuidados necessários para evitar a disseminação do vírus. A coordenadora da Central de Triagem localizada no Ginásio do Sesi, Maryana Costa, observa que a comunidade tem demonstrado conhecimento sobre a doença.

“Eles sabem os sintomas, sabem como podem se contaminar e o que deve ser feito quando surgir a suspeita. Entretanto, não é difícil chegar casos com histórico de passeio, visitas, reunião com amigos ou familiares. Onde uma das pessoas, posteriormente o encontro, apresentou sintomas de gripe e, dias depois, outras também sofreram com os mesmos incômodos”, alertou a coordenadora, que reforça a continuidade do isolamento social, uso de máscara e higienização das mãos.

Até o domingo (23), 27.500 cidadãos foram assistidos na primeira Central de Triagem planejada durante a pandemia do novo coronavírus em Alagoas. Já foram aplicados 21.987 testes, sendo que quase 77% dos resultados revelaram negativos (16.876). O mês com maior movimentação foi maio (10.164) e o de menor, até ontem, tem sido agosto (2.302).

“O mais importante é que a população siga com as recomendações das autoridades sanitárias. São medidas simples de higiene pessoal, evitar aglomerações, cuidados especiais com idosos para que não sejam expostos ao vírus e, principalmente, que não há motivo para o pânico. Com calma, prevenção e solidariedade, vamos combater o novo coronavírus em Alagoas”, declarou o governador Renan Filho.




Botão Voltar ao topo