Carta: militares dizem que comandante da PM humilhou colegas e recebeu propina

Uma carta de repúdio foi compartilhada nas redes sociais na manhã desta quinta-feira (27). A carta divulgada traz denúncias contra o militar que comanda a Polícia Militar de Arapiraca e de mais 14 municípios. A carta diz que o comandante do Batalhão da Polícia Militar, major Palmeira, teria humilhado os comandados, beneficiado os seguranças e recebido propina.

Segundo consta na carta “assinada” por policiais militares, o major “conseguiu em um curto espaço de tempo destruir totalmente o trabalho já realizado por todos os comandantes”.

A carta de repúdio também diz que a ida do major para Arapiraca faz parte de um acordo político para que ele possa ser promovido a tenente-coronel no mês de agosto.

Das denúncias apresentadas na carta, uma delas diz que houve a escalação de uma policial militar para, em uma viatura “andar visitando e recebendo propinas nos grandes centros comerciais e até mesmo religiosos da cidade”.

O Corpo de oficiais do 3º Batalhão saiu em defesa do comandante e enviou uma nota. Segundo eles, a carta é um “ato recente de covardia praticado sem escrúpulos e o mínimo de dignidade”.

O Cada Minuto tentou contato com o Batalhão, mas não conseguiu.

Leia abaixo a nota de apoio:

O Corpo de Oficiais do 3º Batalhão de Polícia Militar “Tenente João Bezerra”, vem a público, através deste documento nominalmente assinado, demonstrar todo o apoio ao Comandante do 3º Batalhão, na pessoa do Sr. Major Palmeira, oficial este que desempenha suas funções com abnegação, honestidade e elevado compromisso com a instituição, assim como em relação à sociedade de Arapiraca e região.

Não obstante ato recente de covardia praticado sem escrúpulos e o mínimo de dignidade através das redes sociais, na qual reina o pseudo anonimato e a irresponsabilidade, não podemos calar frente à tamanha afronta aos valores mais importantes da nossa secular instituição, disciplina e hierarquia.

Diante disso, estes Oficiais vêm por meio desta nota garantir os postulados da camaradagem, disciplina e o respeito, aos superiores, aos subordinados e às instituições, e publicar que nenhum ato de desordem será tolerado em nosso meio, e que a impunidade não vai imperar, seja em que ambiente for.

Finalizamos, reafirmando que o Sr. Major Palmeira, Comandante deste grande e intrépido Batalhão, tem total apoio de seus Oficiais, bem como de todo o público interno e externo que compactua com os ditames da legalidade, pundonor e sentimento de dever para com a sociedade do Agreste alagoano.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *