Cão do ex-presidente Americano, não sai do lado do caixão


A presença de um cachorro na vida das pessoas que passam por algum problema de saúde é valiosa. E não foi diferente com o ex-presidente dos Estados Unidos George H. W. Bush, que sofria com a doença de Parkinson.

O ex-líder americano morreu, aos 94 anos, na sexta-feira, 30. O cãozinho Sully, um labrador, foi dado a Bush para abrir portas, pegar itens e conseguir ajuda para ele. O animal foi dado em junho pela organização sem fins lucrativos VetDogs, diz o Terra.

Neste domingo, 3, uma foto de Sully ao lado do caixão do dono, coberto com a bandeira dos Estados Unidos, foi publicada nas redes sociais e viralizou.

No perfil no Instagram criado para acompanhar a rotina do cãozinho, a frase “Missão cumprida” arrancou lágrimas dos seguidores.

Sully deve retornar para os responsáveis pela VetDogs, em Nova York , antes de ingressar no Programa Dog Facility do Centro Médico Militar Nacional Water Reed.

03/12/2018