Bar para cães tem cerveja, vinho, coxinha e até macarronada em Curitiba


Um bar especializado no atendimento para cães, em Curitiba, oferece cerveja, vinho, coxinha e até macarronada. O espaço foi inaugurado na quarta-feira (24) no Bairro Tarumã, e permite que os donos e os amigos peludos possam se divertir juntos.

O bar leva o nome de “Boteco Pet” e traz opções de comidas e bebidas para todos. Além do cardápio curioso, o local também possui uma área para os bichos brincarem, que tem inclusive piscina de bolinhas.

A idealização do bar é de Eduardo Acácio Ramos, de 35 anos, e da esposa Luciana Stadler, de 37. Ele trabalhava em manutenção industrial e ela em gerência de loja, mas resolveram partir para um plano b.

“Eu costumo dizer que larguei a graxa para cuidar dos fofuchos”, contou Ramos.

Segundo ele, a ideia veio porque o casal evitava sair para não deixar os cinco cachorros sozinhos em casa, ou quando saíam voltavam rápido porque ficavam preocupados.

“Sempre foi uma dificuldade. Na cidade até tem espaços que podemos levar os cães junto, mas não um lugar que possamos realmente curtir e comer juntos, sem precisar se preocupar. Em parques dá medo de levar, muitas vezes, porque não tem controle de zoonoses”, explicou o dono, segundo o G1.

Pensando nisso, eles foram estudar o mercado, fecharam parcerias com empresas especializadas em alimentação de animais e montaram o bar.

No cardápio dos cães, bolinhos de carne, coxinha, fusilli, rigatoni, spaghetti, talharim, “cãochup”, molho “barbecão” e molho de frango. A porção de comida para os cachorros custa, em média, R$ 10,90.

De bebidas, cerveja “dog beer” por R$ 15, e vinho “dog’s wine” por R$ 20. A água é gratuita.

“Tudo é servido em comedouros próprios para eles. Vale lembrar que a cerveja canina é inspirada na bebida humana, porém sem álcool e gás carbônico. Já o vinho é um petisco líquido e não contém nenhum ingrediente que possa trazer riscos à saúde dos pets”, explicou Ramos.

Para o futuro, ele quer estender o espaço também para outros animais, como gatos e mini porcos.

“As pessoas já vieram perguntar se podem trazer esses tipos de bichos, mas por enquanto ainda não dá. Gatos são muito espertinhos e temos medo que eles pulem o muro, fujam ou subam nas árvores. Já mini porcos podem vir, mas desde que os donos se responsabilizem”, reforçou.

Playground

O bar conta ainda com um 1.400 metros quadrados para que os animais possam correr à vontade, além de brinquedos para eles.

“Tem piscina de bolinhas, pneus, bolas, escorregadores. Além disso, o nosso bar oferece serviço de monitoria para os ‘aumigos’, caso o dono queira apreciar o bar sozinho”, disse. O valor da brincadeira é R$ 10.

Silvana Barioni, de 37 anos, levou a cachorrinha Samara para conhecer o bar na inauguração, mas na quarta (24).

“Era o espaço que todo o ‘pai de pet’ sonha. Aqui podemos curtir, sem ficar pensando que eles estão sozinhos em casa. Eu moro no bairro Portão, em Curitiba, e atravessei a cidade só para conhecer. Vale a pena!”, contou Silvana.

Cadastro “aumigo”

Para frequentar o local o bar exige um pré-cadastro, que inclui nome do responsável, RG, CPF, raça, idade e foto da carteira de vacinação. As informações devem ser mandadas antecipadamente para o e-mail.

O local funciona de quarta a sexta, das 14h às 22h e nos finais de semana, das 12h às 22h. Não há cobrança de entrada, nem consumação mínima.

26/04/2019