BALANÇO: HGE acolheu 408 pessoas na segunda (24); 15% dos leitos exclusivos para Covid-19 estiveram ocupados

O Hospital Geral do Estado (HGE) assistiu 408 pessoas no primeiro dia útil desta semana. Foram 296 na sede e 112 na Central de Triagem montada no Ginásio do Sesi. Os casos clínicos continuam sendo o perfil mais frequente na maior unidade de urgência e emergência de Alagoas, sendo 223 assistidos, principalmente na áreas Azul e Vermelha e na pediatria.

A segunda maior causa de atendimento no hospital continua ligada aos acidentes. Foram 68, sendo 48 casuais, 13 no trânsito e sete no trabalho. Para o médico e gerente do HGE, Paulo Teixeira, os cidadãos ainda continuam desatentos as normas de segurança, que incluem todos os hábitos preventivos, desde a eliminação de objetos até o uso de Equipamentos de Proteção de Individual (EPIs).

“Esses desleixos não ajudam os profissionais de saúde, que permanecem na linha de frente não somente contra o novo coronavírus. A pandemia não eliminou a existência de outras patologias, crônicas ou não. Para todas elas, é nosso dever nos dedicarmos na recuperação da saúde do enfermo. Se chegam mais doentes, mais estressante fica o plantão e cresce o tempo de espera entre os pacientes menos graves. Ou seja, mais uma vez, a prevenção é o melhor presente que o cidadão pode dar a quem está nos hospitais”, afirmou o médico.

O hospital ainda registrou o atendimento a três vítimas de agressões e duas notificações por tentativa de suicídio. Também realizou 71 internamentos, 22 cirurgias, 21 transferências e concedeu 196 liberações para continuidade dos cuidados em domicílio, sendo alguns casos encaminhados para Atenção Primária.

No âmbito do atendimento aos quadros referentes à Covid-19, 15% dos leitos exclusivos para acometidos pela doença estiveram ocupados, conforme relatório de ocupação diária, divulgado na segunda-feira (24) pela Secretaria de Estado da Saúde (SUS). E dos 85 testes rápidos aplicados na Central de Triagem, 70 deles revelaram negativos.




Botão Voltar ao topo