ARSENAL! Polícia apreende oito armas e quase 400 munições com empresária Eliane do Globo

Nesta sexta-feira (4), policiais militares apreenderam um pequeno arsenal de armas e munições na casa da empresária Eliane do Globo Torres, em União dos Palmares. A ação ocorreu em cumprimento a um mandado judicial de busca e apreensão e é um desdobramento da operação “Gambito da Rainha”, que investiga uma série de crimes, como fraude societária e lavagem de bens.

Segundo o relatório de ocorrências elaborado pelos militares do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp), foram apreendidas uma carabina, uma espingarda calibre 12, e seis pistolas, sendo três nove milímetros, uma calibre .45,  uma calibre .380 e uma calibre 635 de numeração raspada. Além das armas, os militares encontraram 394 munições de diversos calibres.

De acordo com o relato dos militares, o próprio advogado de Eliane do Globo que mostrou aos policiais onde estavam os materiais. O relato dos agentes de segurança aponta que eles já sabiam que tipo de objetos seriam apreendidos. As armas e munições foram trazidas para a sede do Grupo de Atuação Especial em Sonegação Fiscal e Lavagem de Bens (Gaesf), do Ministério Público de Alagoas (MP/AL).

Operação

A operação teve início na quarta-feira (2) e oito pessoas, dentre empresários e contadores, foram alvos da operação Gambito da Rainha. O grupo é acusado de uma série de crimes, como fraude societária e lavagem de bens. O prejuízo aos cofres públicos ultrapassa os R$ 30 milhões. Sete pessoas haviam sido presas até o final da manhã de quarta. A operação também aconteceu no estado de Pernambuco.

Foram expedidos oito mandados de prisão, sendo três preventivos e cinco temporários, e mais 30 de busca e apreensão, em Alagoas e Pernambuco, todos pela 17ª Vara Criminal da Capital – de Combate ao Crime Organizado.

Os alvos da operação foram pessoas físicas e jurídicas ligadas, direta ou indiretamente, ao conglomerado de empresas de “Eliane da Globo”, que funciona em União dos Palmares, município localizado no interior alagoano. A operação foi denominada de ‘Gambito da Rainha’.




Botão Voltar ao topo