Após denúncias, BPA apreende guaiamuns que seriam comercializados ilegalmente

Policiais militares do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) apreenderam 12 caranguejos da espécie Cardisoma Guanhumi que seriam comercializados em uma residência localizada na Rua Projetada Vinte e Nove, na região da Ilha da Crôa, município de Barra de Santo Antônio, no último sábado (30).

A equipe do Pelotão Aquático se dirigiu até o local após receberem informações do Serviço de Inteligência da unidade especializada, que recebera uma denúncia anônima. Os guaiamuns foram encontrados com o proprietário da casa, um homem de 45 anos.

Diante da constatação, o infrator foi então encaminhado à Central de Flagrantes I, em Maceió, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por crime ambiental com base no Artigo 29 da Lei Federal Nº 9.605, de 1998.

“É importante também salientar que estamos no período de defeso da espécie. Pelo menos até o dia 31 de março os guaiamuns não podem ser pescados e muito menos vendidos, a não ser que eles tenham sido capturados antes de outubro. Esse período de proteção ajuda na reprodução e é muito importante para que a espécie não fique em extinção”, afirmou o comandante do BPA, tenente-coronel Alexandre Saraiva.

O Carangueijo-uçá e a Lagosta (vermelha ou verde), também seguem em período de defeso, ambas até o dia 31

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!