A estressante vida dos ricos e famosos nas redes sociais

Eles são ricos, vivem uma vida de rico, mas são frágeis como um fino cristal que se quebra em muitos pedaços ao menor toque forte. Assim, são os chamados famosos brasileiros nas redes sociais.

Muitos dos nossos famosos, alguns nem tão famosos assim e outros só famosos nas redes sociais, passam uma imagem romanceada da vida. Ou melhor: eles só mostram o lado glamoroso, festivo e supostamente feliz. Basta uma traição, uma fala mal compreendida ou mesmo um sincericídio para tudo se virar contra eles.

Anitta e Karol Conká são dois exemplos clássicos de que a fama atrai olhares os mais críticos possíveis. As duas, em proporções diferentes, protagonizaram cancelamentos, quando são bloqueadas nas redes sociais. As duas são divas, glamorizadas em músicas e clipes, mas não estão imunes aos comentários e a agressividade de rebanho que costuma acontecer diariamente nas chamadas redes sociais.

Para os famosos o cancelamento é sinal negativo e, muitas vezes, causa prejuízo milionário. A imagem do famoso precisa estar intacta para poder vender. Eles precisam de um sorriso brilhante e uma vida invejável para sobreviver no mundo dos compartilhamentos.

A lista é enorme de famosos que sofreram e sofrem consequências nas redes sociais.

Uma babá no caminho

Recentemente, o caso que mais chamou a atenção foi da mulher do sertanejo Zé Felipe, a chamada de influenciadora digital, Virginia Fonseca. A contratação de uma babá por 24 horas de segunda a sexta-feira e, dependendo da necessidade, ficar 24 horas também durante os sábados e domingos levou a uma revolta contundente na internet, ao ponto do casal ter que se explicar inúmeras vezes sobre o caso, dando versões e mais versões. O burburinho foi tanto que, no Twitter, Virginia entrou nos assuntos mais comentados do Brasil. “Povo quer ter filho mas não quer cuidar” e “só quem é mãe sabe que é cansativo” foram algumas das opiniões.

Veias abertas

A lista de famosos cancelados em 2020 é extensa e reúne motivos, desde as celebridades que furaram a quarentena durante a pandemia até aquelas que tiveram problemas com suas equipes. Nas redes sociais, o cancelamento é uma espécie de boicote a atores, cantores, políticos e pessoas da mídia, dependendo de suas atitudes. Geralmente, alguém é cancelado por uma postura considerada preconceituosa ou ofensiva pelo público, especialmente os internautas. Quanto mais famosa, mais suscetível a pessoa está a esse julgamento.

A globosfera está repleta de casos os mais variados possíveis. Basta um comentário, ou mesmo uma resposta para que o mundo digital desabe na cabeça de algum famoso.

Na real, os canceladores não estão totalmente errados. Muitos dos famosos criam uma redoma de vidro fino em torno das suas vidas, retratadas como de muito glamour, mas que, na verdade, é tão normal como a minha ou a sua. Acontece que eles, os famosos, ‘vendem’ esse mundo de cor-de-rosa inexistente. Basta qualquer contradição, por mínima que seja para que tudo caia como um castelo de areia consumido pela maré.

De forma devastadora, esses cancelamentos acabam por estressar profundamente os famosos, suas famílias e até mesmo seus fãs, que correm em socorro, aumentando ainda mais o sofrimento, pois força as celebridades a darem novas e transloucadas versões, amplificando o erro inicial.

A questão é tão grave que já existem no mercado inúmeros profissionais da comunicação especializados em contornar ou minimizar cancelamentos. Alguns desses profissionais trabalham diariamente na prevenção de danos, o que é quase impossível para alguns famosos.

Neymar, o polêmico

As inúmeras polêmicas de Neymar Júnior são grandes exemplos de que muitos famosos não ajudam quando o caso é prevenir crises. Neymar consegue a proeza de ser polêmico dentro e fora do campo. O caso mais emblemático disso foi o suposto estupro contra a modelo Najila Trindade. Entre idas e vindas do escândalo, passando pela demissão de um jornalista de peso da Rede Globo de Televisão, o repórter Mauro Naves, o caso acabou sendo esquecido. A modelo  chegou a ser acusada de denunciação caluniosa, mas a denúncia não foi aceita pela Justiça. Não dá para contificar o prejuízo de Neymar com suas polêmicas, mas é nítido que o craque não desfruta mais de um ambiente favorável nas redes sociais. A quantidade de pessoas que dobram o nariz para o jogador brasileiro é cada vez mais aqui no Brasil e também no mundo.

O inferno de Gabriela Pugliesi

Um dos cancelamentos de maior impacto financeiro foi o da influencer Gabriela Pugliesi, após postar em sua rede social uma festinha entre amigos e sem nenhuma proteção bem no auge da primeira onda da Covid-19. Em uma semana, ela perdeu 89 mil fãs no Instagram e segundo o jornal Folha de S Paulo, pode ter tido prejuízo de R$ 3 milhões por cancelamentos de contratos. Ela fez um pedido de desculpas, mas foi considerado falso e resolveu se distanciar das redes por três meses, provavelmente uma sugestão de algum profissional de gerenciamento de crise.

O desastroso casamento

O fim do casamento de Windersson Nunes e da cantora Luísa Sonza, tendo o também cantor Vitão como protagonista, até hoje rende xingamentos, disse-me-disse e cancelamentos de todos os lados. Os três formam atualmente o trio mais falado e digitado do Brasil. Basta uma frase em qualquer dos perfis dos famosos para gerar ondas de comentários em toda a rede social. Os três estão hoje no topo desta grande galeria de famosos que têm suas vidas devastadas por seguidores. Por inúmeras vezes Windersson já declarou sofrer de transtornos psicológicos, muitos deles fruto desta fábrica de moer pessoas e reputações.

Nada será como antes

Nunca mais na história da humanidade a vida dos famosos será ‘normal’ como era há décadas atrás, onde eles se preocupavam apenas com notas em jornais e revistas de fofoca. Suas vidas agora, muito por conta deles mesmos, estão expostas como nunca à disposição de qualquer um, disponível para o comentário, seguido de xingamento e cancelamentos. Cabe aos famosos aprenderem a lidar com isso, pois a tendência é acentuação cada vez maior do interesse do público, que não tem mais intermediários.

Jornal Rede Repórter - Click e confira!




Botão Voltar ao topo