PREVENÇÃO – Coren-AL recomenda afastar profissionais que estão no grupo de risco

A recomendação é destinada aos profissionais de enfermagem

Imagem da internet

Preocupado com o avanço da pandemia e com a segurança dos profissionais de saúde, o Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL) enviou documento às autoridades recomendando que sejam afastados os profissionais de enfermagem que são do grupo de risco, como idosos, portadores de fatores de risco e/ou gestantes das áreas de maior exposição.

A recomendação foi enviada nessa quarta-feira, dia 25, às Secretarias Municipais de Saúde, Secretaria Estadual de Saúde e ao Ministério Público do Trabalho. O documento destaca que esses profissionais podem desempenhar suas atividades na modalidade de teletrabalho ou, ao menos, realocação para ambientes que ofereçam menos riscos, como medida adicional, de caráter temporário e emergencial, de prevenção de contágio pelo COVID-19.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia global provocada pela rápida expansão do novo coronavírus (Sars-Cov-2), com gravíssimas implicações aos profissionais de saúde, principalmente aos profissionais de enfermagem que estão na linha de frente no atendimento à população nas variadas instituições.

Os idosos são mais vulneráveis ao vírus porque, a partir dos 60 anos, o sistema imunológico sofre uma deterioração por causa do próprio envelhecimento, além da perda de capacidade do organismo em responder da melhor forma possível a uma infecção. Segundo a OMS, a letalidade em adultos fica entre 2% e 3%.

Para o presidente do Coren-AL, Renné Costa, essa é uma medida que tem como principal preocupação a saúde dos profissionais de enfermagem. “Apesar de o governo decretar que o servidores da saúde e segurança publica não devem parar suas atividades, estes quando fazem parte do grupo de risco não podem ser expostos a esse risco biológico e epidemiologicamente letal”, afirmou.