Acusado de matar empresário é condenado a mais de 18 anos de prisão

O fazendeiro Fernando Carlos Medeiros, acusado de ser o mandante da morte do empresário Jair Gomes da Silva, conhecido como Grilo, foi condenado a 18 anos e 9 meses de prisão, durante julgamento que aconteceu nesta segunda-feira (16), no 3º tribunal do Júri de Maceió.

Gilberto Fernandes Bispo também foi julgado, mas foi absolvido.Outros dois executores já foram condenados em 2014, os irmãos Josival e José Rosendo. O crime aconteceu em novembro de 2010, no município de Palmeira dos Índios. O empresário foi assassinado com quatro tiros na cabeça.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o fazendeiro Fernando Carlos planejou o crime após discutir com a vítima em uma cafeteria. Ele teria, então, contratado Bispo, os irmãos Rosendo e Manoel Araújo da Costa para cometerem o assassinato. Costa faleceu durante o processo.

A sessão foi conduzida pelo juiz John Silas da Silva, substituto da 9ª Vara Criminal de Maceió.