Em reunião com parlamentares argentinos, Collor defende fortalecimento do Mercosul

O senador Fernando Collor (PTC-AL) ao abrir nesta quarta-feira (04), a reunião conjunta do Grupo Parlamentar Brasil-Argentina, no Senado, citou a necessidade de fortalecimento do Mercosul. Segundo Collor, que presidiu a reunião ao lado da deputada Bruna Furlan (PSDB-SP), os dois países devem estreitar suas relações com base no consenso, no diálogo, no respeito e na integração.

Segundo Collor, o Brasil e a Argentina são hoje países irmãos, com políticas de estado que transcendem governos.  E que desde 2017, quando foi criado o grupo parlamentar Brasil-Argentina, o Senado Federal e o Congresso têm se pautado com a efetividade das iniciativas em favor dos dois países.

A delegação de deputados argentinos foi chefiada pelo presidente da Câmara daquele pais, Sergio Massa. “O Brasil e a Argentina têm um destino comum pelo mesmo continente, pelas complementariedades, pela responsabilidade pela luta do progresso e pela prosperidade que podem representar para o resto da América do Sul”, afirmou Massa, para quem a assimetria e a falta de direitos do mundo globalizado interferem nas relações comerciais entre os diversos países e blocos.

Collor disse que o acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia é o principal êxito da atuação conjunta dos países do bloco. O senador destacou pontos que considera importantes para o trabalho do grupo, entre eles, a criação da Comissão Bicameral Permanente de Integração e Cooperação entre Brasil e Argentina e o estreitamento das relações dos Parlamentos dos dois países.

Os senadores Jean Paul Prates (PT-RN), Humberto Costa (PT-PE), Antonio Anastasia (PSD-MG) e a deputada argentina Maria Lucila Masin também ressaltaram a importância do fortalecimento das relações entre os dois países por meio de seus parlamentos.