Jornalista brasileiro é morto com 12 tiros na fronteira com Paraguai

O jornalista Léo Veras foi assassinado com 12 tiros na noite desta quarta-feira, 12, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia na fronteira com Ponta Porã (MS).

Léo Veras era dono do site policial Porã News, que publica notícias da região da fronteira em português e espanhol.

De acordo com a polícia, o jornalista estava jantando com a família em sua casa quando três homens encapuzados invadiram o local. Léo Veras foi atingindo por 12 tiros de pistola 9 milímetros. Um dos disparos acertou sua cabeça.

Segundo o G1, o jornalista chegou a ser socorrido e encaminhado para um hospital da cidade paraguaia, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda segundo a reportagem, Léo Veras vinha sofrendo ameaças. Nos últimos dias, o jornalista estava “com medo” e chegou a mandar uma mensagem para a mulher dizendo para que cuidasse do filho, em tom de despedida.

Em nota, a ABI (Associação Brasileira de Imprensa) rebela que já havia feito denúncia a respeito das ameaças sofridas por Léo Veras,

Em 2013, a associação, segundo o portal MidiaMAx, relatou o trabalho de Léo e da imprensa nesta região da fronteira, marcada principalmente pelas execuções motivadas pelo narcotráfico. A ABI publicou que o jornalista recebia várias ameaças por telefone.

13/02/2020