Sala de Telepresença é inaugurada e Alagoas vira referência na promoção da justiça


Parceria entre Governo do Estado, Empresa Reviver e Tribunal de Justiça culmina com maior celeridade processual e dignidade no cumprimento das penas

Além de realizar audiências em qualquer lugar do Estado, o sistema permite a comunicação com outras unidades federativas(Fotos: Jorge Santos)

Alagoas tem a mais eficiente ferramenta de telepresença do país. Além da possibilidade de realizar audiências em qualquer lugar do Estado, o sistema implantado há menos de dois anos permite a comunicação com outras unidades federativas. “Ninguém no Brasil faz um trabalho como o nosso”, ressaltou o assessor técnico do Centro de Telepresença, José Gilton Messias.

 

Para melhorar ainda mais os serviços, nesta terça-feira (11) foi inaugurado, no Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano, as novas instalações do Centro de Telepresença, com mais uma sala. Agora são três espaços funcionando simultaneamente, com modernos equipamentos que permitem a comunicação com as Varas do Tribunal de Justiça.

A notícia continua após a publicidade!

 

“Somente nos primeiros três meses deste ano já realizamos mais de 90 audiências nesta unidade, com segurança, economia e praticidade. Com os novos investimentos vamos ampliar o número de atendimentos”, comentou o gerente do Presídio do Agreste, Rodrigo de Lima. As palavras do agente penitenciário foram reafirmadas pela juíza Raquel Torres de Oliveira.

 

Direto do Fórum Dr. Walter Veloso, em Delmiro Gouveia, a 150 km do Presídio do Agreste, a magistrada se comunicou com as autoridades presentes na unidade prisional. “Estamos conseguindo fazer os trabalhos com rapidez e segurança. O reeducando quer celeridade, quer resposta. E essa parceria entre o Governo do Estado e Tribunal de Justiça chega para resolver isso”, salientou.

 

De acordo com o juiz Alberto Jorge de Almeida, o progresso é notável. O Tribunal de Justiça está investindo na segurança de todos com a telepresença e garantindo o direito de defesa. “Fico muito feliz em ver esse crescimento. Acho que o sistema é perfeito. Essa parceria entre o Estado e TJ/AL promove mais celeridade processual, e a sociedade só tem a ganhar”.

 

O juiz auxiliar da Corregedoria, Diego Araújo Dantas, esteve no Presídio do Agreste e falou sobre a importância de definir a situação jurídica dos custodiados. “Parabenizo o secretário da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), tenente-coronel Marcos Sérgio de Freitas, e todos os envolvidos pela brilhante construção deste processo, que redunda na garantia dos custodiados”, explanou.

 

O defensor público André Chalub mencionou a evolução das ações ressocializadoras. “A missão é difícil. Vi o Presídio do Agreste ser construído. O secretário Marcos Sérgio abriu as portas e a Reviver, responsável pela cogestão, construiu laços que facilitaram o trabalho. Pequenos atos têm um significado enorme. E sem mármore e granito, o coronel Marcos tem feito muito para o sistema melhorar”, comentou.

 

O gerente operacional da Reviver, Oliveira Balbino, explanou sobre a parceria para promover a ressocialização. Há três anos e meio, a Reviver veio para somar, e hoje demos mais um passo importante. A telepresença evita muitos prejuízos, inclusive riscos contra a vida nas escoltas, além de gerar economia. Hoje vejo o sistema prisional de Alagoas como um dos melhores do Brasil”.

 

Finalizando a solenidade da telepresença, o secretário da Ressocialização agradeceu a todos pelo empenho e falou sobre a satisfação em participar da evolução do sistema prisional. “Nada seria possível sem a Reviver, Defensoria Pública e o Poder Judiciário. Em breve iremos inaugurar novas salas do Centro de Telepresença no Complexo Penitenciário”, concluiu Freitas.

Ascom