Reeducandos são homenageados por produção literária fora do cárcere


O acesso à educação é uma importante ferramenta para a ressocialização. Por meio do estudo, novas oportunidades são traçadas. No sistema prisional, a Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), por meio da Gerência de Educação, Produção e Laborterapia (GEPL), tem desempenhado um trabalho exemplar para transformar a vida dos internos e quebrar mitos no âmbito social.

Com o incentivo, conhecimento e esforços dos profissionais da GEPL, quatro reeducando do Núcleo Ressocializador da Capital (NRC) aprimoraram o hábito da leitura e escrita para colocar o talento no papel. Eles foram homenageados com medalhas pela produção literária durante um Sarau de Poesia, realizado pela 13ª Gerência Regional de Educação.

A notícia continua após a publicidade!

Das 26 escolas convidadas, 14 tiveram trabalhos inscritos. No evento, estudantes do ensino médio da rede pública submeteram poesias com tema ‘Alagoas tem História: 200 anos de emancipação’. O evento foi uma prévia para o II Encontro Estudantil da Rede Estadual de Alagoas, que acontecerá entre os dias 7 e 11 de agosto deste ano.

A gerente de Educação, Produção e Laborterapia, Andrea Rodrigues, lembra que o trabalho realizado pela Escola Estadual Paulo Jorge dos Santos Rodrigues, no Complexo Penitenciário, tem sido muito fundamental para o desenvolvimento pedagógico dos reeducandos. “A Escola resgata a dignidade e a capacidade produtiva dos alunos, que descobrem suas habilidades”, disse.

A diretora da unidade Paulo Jorge, Maria Alba Marinho, explica que os professores fizeram atividades sobre os gêneros textuais a partir da construção de poemas. “A professora propôs aos alunos da EJA e do ensino médio que fizessem poemas. Em seguida, a equipe pedagógica da escola selecionou os cinco melhores textos e inscreveram na Gerência Regional de Educação (Gere)”.

Durante a premiação, um dos poemas dos alunos do NRC foi lido. “Além do poema abordar a temática proposta, ele mencionou sua condição de privação de liberdade”, comenta a diretora. Os reeducandos homenageados foram José Adenílson Isidoro da Silva, José Roberto Félix, Rydewaldo Ferreira de Araújo e Arthur Fonseca Albuquerque.

16/07/2017