PM e Conselho de Segurança vão para apurar atos de empresário em vídeos sobre ‘pardais’


Após a repercussão de vídeos em que o empresário e policial militar alagoano Kleverton Ferreti aparece comemorando o fim dos pardais, em pé e sem cinto de segurança, dentro de um veículo em movimento pelas ruas de Maceió, a Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) e o Conselho de Segurança Estadual (Conseg/AL) tomaram medidas administrativas para apurar o ocorrido.


A assessoria de comunicação da PM/AL, através do tenente Ramos, informou que o comando ainda não tem um posicionamento oficial sobre os acontecimentos, mas que já foi aberto um processo administrativo na Corregedoria Militar para investigar os atos do policial.

Também sobre as imagens, o vice-presidente do Conselho Estadual de Segurança, Antônio Carlos Gouveia, explicou que o órgão abriu um ofício de reclamação por providência. O documento, ainda segundo Gouveia, pede que Kleverton Ferreti compareça à sede do conselho, em um prazo de até cinco dias, para prestar esclarecimentos sobre as imagens por ele ser um agente de segurança pública.

“O documento foi aberto na intenção de tratar a conduta do agente. Analisamos as imagens e vimos que ele estava fazendo brincadeira com um tema tão sério. Ele desqualificou o papel de um policial militar e colocou a vida dele e de outras pessoas em risco. Todo militar tem que ter o exemplo da seriedade e responsabilidade, e nada desses atributos foram vistos nas imagens”, disse Gouveia.

O presidente do Conselho enfatizou que espera e respeita o contraditório da defesa para poder apurar todo o caso. “Dependendo da manifestação da defesa ou da falta de comparecimento, pode ser aberto um processo disciplinar, que pode ocasionar em desconto salarial e até outras situações mais graves”, finalizou.

Política Alagoas