Operação para prender homicidas é deflagrada após dois meses de investigação


Mais uma investigação da Polícia Civil, que durou dois meses, realizada por diversas delegacias distritais e especializadas, e da área metropolitana, de Maceió, culminou com a deflagração de uma operação, no início da manhã desta terça-feira (14), para prender pessoas acusadas de terem praticado homicídios e tentativas de homicídios.

O trabalho está sendo coordenado pela delegada Ana Luiza Nogueira, gerente de polícia da região 1. Até o momento foram detidas 13 pessoas.

A notícia continua após a publicidade!

Para o cumprimento dos mandados estão sendo utilizadas equipes das polícias Civil e Militar, sob o comando dos delegados Fábio Costa, Gustavo Henrique, Thiago Prado, Maria Angelita, Rubens Martins, Rodrigo Colombelli, José Carlos, Edivaldo Lopes, José Carlos Sales e  Graciele Marques.

Todos os presos estão sendo encaminhados para o Complexo de Delegacias Especializadas da capital (Code), no bairro de Mangabeiras, para a confecção dos procedimentos cabíveis.

Cerca de 100 policiais ainda estão nas ruas em cumprimento aos mandados e o número de presos poderá aumentar.

Foram presos: Olival João da Silva, 59 anos, Ana Paula de Oliveira santos, 31; Lucas Mateus de Alencar vital, 20; José Fernando de Oliveira da Silva, conhecido como “pato”, 27; Cícero Simão de Lima, 49; Roberto da Silva, o “nego”, 33; Delson Pimentel da Silva, 34; Danielle Andréa da Silva Lopes, 19; Clebson Miguel Silva dos anjos, 37; Paulo Ricardo da Silva, 24; Clebson Melo de Farias, 34;  Luiz Fernando da Silva Mendonça, 20 anos; e, Wesllayne Priscila do Nascimento Batista, conhecida como “Maga”, 18 anos .

Mais detalhes serão dados no final da ação policial.

A delegada Ana Luíza revelou que entre os delitos cometidos pelos acusados estão até crimes de latrocínio.

Ascom – 14/10/2017