Incógnita eleitoral – Por José Elias

Se repetir votação da última eleição, JHC ganha passaporte para a disputa de governador em 2022. Deputado federal mais votado, chegou a Brasília cheio de moral, falando grosso, ganhando destaque no plenário. Errou nas articulações, não acertou nas composições e agora procura uma saída para a reeleição.

Apesar do impacto da retirada de cena, retrato de Rui Palmeira se mantém firme na parede. Ficará dois anos fora do poder, se Geraldo Alkmin não ganhar a presidência e chamar prefeito de Maceió pra equipe. Joga bem nas arrumações de bastidores e, no pé do ouvido, sabe cochichar e fechar acordos.

Rui e JHC no campo das incógnitas, bola sobra nos pés de Maurício Quintela e Marx Beltrão, bombando no cenário nacional. Hoje, neste momento, curtíssimo prazo, ex-ministros correm em direção ao Senado. Debaixo do guarda-chuva do governador Renan Filho, eles tentam acertar na vaga de Biu de Lira.

Quem chegar lá, compra passagem pra sucessão estadual, na primeira classe do avião que desembarcará no Palácio. Mas não será fácil como alguns assessores pensam e, nas rodas, batem no peito projetando o futuro. Se Collor, Renan Calheiros, Heloísa ou Lessa, de repente, decidirem entrar na briga?

Mapa no escuro, clareamento depende do desfecho do governo Renan Filho e, na ponta do lápis, larga na frente quem amarrar aliança com a multidão.

15.04.2018

Saiba mais sobre os bastidores da política alagoana em: www.blogdojoseelias.com.br
Siga o Blog do José Elias nas redes sociais:

Instagram:@blogdojoseelias.com.br

Facebook: blogdojoseelias.com.br

 Twitter: blogdojoseelias
#politica #politicalagoas #politicalagoana #eleiçoes #eleiçoes2018
#candidatos #joseeliasjornalista#blogdojoseelias#alagoas
COMPARTILHAR
Artigo anteriorNão avançar o sinal – Por José Elias
Próximo artigoVoltando pra casa – Por José Elias
José Elias
José Elias é alagoano de Maceió, iniciou no jornalismo na Gazeta de Alagoas, passando pela rádio e jornal, empresa na qual ele atua como colunista de política há 35 anos. Na casa, exerceu o cargo de diretor de Comunicação da Organização Arnon de Mello e comentarista de política da TV Gazeta. Trabalhou como repórter nas rádios Progresso, Difusora e Palmares, além do Jornal de Alagoas e Jornal de Hoje. Ocupou o cargo de secretário municipal de Comunicação dos prefeitos Fernando Collor de Mello, José Bandeira e Djalma Falcão. Foi ainda secretário estadual de Comunicação do governo Moacir Andrade.