Galeto, vinho e boemia – Por José Elias

Reduto de prefeitos e deputados, restaurante A Toca virou também ambiente romântico dos jornalistas. Lá, todo sábado, sem falhar uma semana, cinco da tarde, jarra de vinho à mesa, Nunes Lima, Denis Agra, Regis Cavalcante e eu. Praça Pedro II, defronto para o prédio da Assembleia Legislativa.

Cerveja no copo, sentindo cheiro do galeto mais gostoso de Maceió, abriam-se os trabalhos, sem violência, que passavam da meia-noite. Carro de corrida na porta, encostado na calçada, conta dividida pra quatro, cada um era despejado na porta. Tempo que, além do papo inteligente, união era marca registrada.

Direto pra Ponta Grossa, na janela, luz da sala acesa, Nunes ia direto pra cama. Ladeira do Brito, subindo à Praça Gonçalves Ledo, Denis descia do carro correndo pra não tropeçar. Por cima do muro, quando ainda cedo, vizinho ao Grupo Escolar Tavares Bastos, Regis era jogado nos braços da namorada.

Eu partia pra Luiz de Mascarenhas, entrando na José de Alencar, no Farol, onde cinco da manhã iniciava o plantão na Rádio Gazeta. Redação da Gazeta, cheia de estrelas, funcionava na Rua do Comércio, endereço da notícia. Quem passou por lá guarda recordações que, com certeza, não esquecerá jamais.

Numa mesa da boemia, Jorge Oliveira, Jurandir Queiroz, Arthur Gondim, Caximbau, Alves Feitosa, Márcio Canuto e Freitas Neto. Na outra, Walmir Calheiros, Roberto Vilanova, João de Deus, Fernando Araújo, Zé Ronaldo, Valter Oliveira e Gilberto Farias. (No livro Repórter da política – tudo é mentira – no computador).

16.04.2018

Saiba mais sobre os bastidores da política alagoana em: www.blogdojoseelias.com.br
Siga o Blog do José Elias nas redes sociais:

Instagram:@blogdojoseelias.com.br

Facebook: blogdojoseelias.com.br

 Twitter: blogdojoseelias
#politica #politicalagoas #politicalagoana #eleiçoes #eleiçoes2018
#candidatos #joseeliasjornalista#blogdojoseelias#alagoas
COMPARTILHAR
Artigo anteriorCoronel do Valle diz: “Alagoas não tem espaço para bandidos.”
José Elias
José Elias é alagoano de Maceió, iniciou no jornalismo na Gazeta de Alagoas, passando pela rádio e jornal, empresa na qual ele atua como colunista de política há 35 anos. Na casa, exerceu o cargo de diretor de Comunicação da Organização Arnon de Mello e comentarista de política da TV Gazeta. Trabalhou como repórter nas rádios Progresso, Difusora e Palmares, além do Jornal de Alagoas e Jornal de Hoje. Ocupou o cargo de secretário municipal de Comunicação dos prefeitos Fernando Collor de Mello, José Bandeira e Djalma Falcão. Foi ainda secretário estadual de Comunicação do governo Moacir Andrade.