Empresário de Bruno suspeito de matar enteado disputou eleição com nome Força do Bem

Empresário de Bruno suspeito de matar enteado disputou eleição com nome Força do Bem

Empresário do goleiro Bruno Fernandes, Lúcio Mauro de Melo Rodrigues, de 44 anos, é suspeito de matar a tiros o enteado, depois de uma briga familiar. Rodrigo da Silva Almeida, de 20 anos, filho da mulher do empresário, foi baleado no tórax e morreu na casa da família na tarde desta quinta-feira.

Testemunhas relataram à Polícia Militar que o jovem ameaçou matar a mãe, a mulher e o filho. A vítima teria batido e tentado enforcar sua mulher na ocasião. Rodrigues interveio e, ao discutir com Almeida, disparou contra o jovem e fugiu. Ele é considerado foragido, diz o Extra.

Lúcio Mauro teve atuação importante na contratação de Bruno pelo Boa Esporte no período em que o goleiro ficou solto por força de uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF). Na foto de celebração do acordo com o clube mineiro, ele aparece de preto, à esquerda.

O suspeito concorreu à Câmara dos Vereadores de Matozinhos, em Minas Gerais, com o nome político de “Lúcio Força do Bem”.

A polícia foi acionada e encontrou Almeida já morto no quintal da casa, no bairro São Paulo. A mulher de Rodrigues contou aos policiais que o empresário ajudou a criar Almeida desde pequeno.

A ocorrência foi registrada na 8ª Delegacia de Matozinhos. Rodrigues foi candidato a vereador nas eleições municipais de 2016 pelo PSDB, com o número 45111. Na época da candidatura, registrou sua ocupação como “vigilante”. Não foi eleito.

19/05/2017