Cabral cita risco em Bangu 8 e pede transferência para Benfica


A defesa do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) oficializou o pedido para que ele seja transferido de Bangu 8 para o presídio onde estão os presos da Lava Jato no Rio, em Benfica.


A solicitação foi protocolada na Vara de Execuções Penais (VEP), ainda nesta quinta-feira (12), um dia depois de Cabral voltar do Paraná para ao Rio de Janeiro , por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), diz o G1.

Em janeiro, o juiz Sérgio Moro tinha determinado a transferência do ex-governador para o presídio de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A decisão de Moro citava investigação do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro que apontava regalias para Cabral no presídio do Rio.

Segundo o advogado Rodrigo Roca, que defende Cabral, a permanência do ex-governador em Bangu pode representar uma ameaça.

“[Cabral] terá a sua integridade física exposta à retaliação de detentos milicianos e ex-policiais que ajudou a punir durante o seu mandato, como aconteceu na primeira vez em que esteve internado naquele xadrez”, escreve o advogado.

De acordo com o advogado do ex-governador, a decisão de colocá-lo no presídio conhecido como Bangu 8 é um “contrassenso”. O argumento usado para colocar Cabral em um presídio longe dos outros detentos da Lava Jato é o de que ele é um preso sentenciado.

“O pedido é para voltar para Benfica, porque é a unidade para os presos da Lava Jato e é mais próximo do Tribunal Federal”, explicou o advogado, complementando que outros presos sentenciados já cumprem pena na Cadeia Pública José Frederico Marques.

13/04/2018