Bruno Toledo denuncia fraudes na emissão de diplomas de nível superior em Alagoas

No plenário da Casa de Tavares Bastos, o deputado estadual Bruno Toledo (PROS) levantou uma discussão de extrema relevância para milhares de pessoas em Alagoas: o quanto elas podem estar sendo ludibriadas pela emissão fraudulenta de diplomas de nível superior para estudantes, no interior do Estado.

O que ocorre é que entidades de ensino, embora constituídas legalmente, não possuem a autorização do Ministério da Educação para atuarem em outras unidades federativas do país. Segundo Bruno Toledo, o assunto é tão grave e tem prejudicado tantas pessoas que necessita imediatamente de uma intervenção do Poder Legislativo, para que se solucione o problema.

Toledo solicitou – inicialmente – uma audiência pública, ainda a ser marcada, para discutir o assunto.

“A imprensa tem noticiado e tenho acompanhado denúncias sobre fraudes contra pessoas que cursam universidades à distância e estão sendo ludibriadas por falsas instituições. Trouxe esse assunto porque é missão desta Casa também entrar nesta questão. São alagoanos que estão sendo enganados”, disse Toledo, destacando o impacto que a situação tem causado na vida dessas pessoas.

O deputado contou que, em conversa com o representante do movimento Diploma Legal, João Catunda, lhe foi relatado que o problema tem sido motivo de pânico nas famílias lesadas.

“Há o investimento de tempo e de recursos financeiros e, depois de um longo período de estudos, voltam à estaca zero”, contou Bruno Toledo, acrescentando que em outros estados, a exemplo de Pernambuco, os estudantes lesados conseguiram que o Poder Legislativo abrisse uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso. “Em Pernambuco, os estudantes foram prejudicados, tiveram os diplomas cassados. Alagoas está tentando agir na contramão dessa alternativa, tentando resolver o problema sem que as pessoas sejam prejudicadas”, informou Toledo.